Inicio » Escritos, Portugês

Por que Chávez mantém Peña Esclusa preso?

10 September 2010

Versión en espáñol

Por : Armando Valladares (*)

Armando Valladares

Armando Valladares

A montagem do governo venezuelano contra o dirigente político Alejandro Peña Esclusa está baseada em dois elementos: primeiro, as declarações de um suposto criminoso salvadorenho (Francisco Chávez Abarca), que não podem ser corroboradas posto que foi extraditado para Cuba de imediato; e segundo, o “achado” de explosivos tipo C-4 no lar do intelectual venezuelano.

As duas “provas” caem por seu próprio peso. A primeira, porque as palavras de um delinqüente carecem de credibilidade. Ademais, não se explica que o tenham tirado subitamente do país, se estava envolvido em um complô contra o Estado. E a segunda, porque nem o mais insensível e insensato dos pais, guardaria perigosos explosivos no escritório de sua filha de oito anos.

A montagem é tão grosseira que Peña Esclusa – que conhece muito bem os métodos do chavismo – deixou gravado um vídeo, dois dias antes da invasão à sua casa, advertindo que Chávez pretendia envolvê-lo em um caso de terrorismo. O vídeo circulou profusamente pelas redes sociais e Internet.

Então, surge a pergunta: por que Hugo Chávez se incomoda em seqüestrar um terrorista salvadorenho (como denuncia a esposa), levá-lo à Venezuela, extraditá-lo de imediato a Cuba e plantar explosivos na casa de um homem que não conhece armas, só para justificar sua detenção?

Em minha opinião isto deve-se a três motivos:

Primeiro: Alejandro Peña Esclusa leva quinze anos consecutivos denunciando Chávez, nacional e internacionalmente, através de tribunais, meios de comunicação, livros e conferências, pondo ênfase em seus nexos com Fidel Castro e com as FARC.

Segundo: Peña Esclusa é atualmente o político venezuelano que tem uma maior projeção internacional, pois dirige uma plataforma de 200 ONGs latino-americanas, UnoAmérica, que tem combatido exitosamente o Socialismo do Século XXI em toda a região, porém particularmente em Honduras, onde conta com um enorme reconhecimento.

Terceiro: Peña Esclusa tem as qualidades necessárias para derrotar Hugo Chávez e participar de maneira protagônica em um governo de reconstrução nacional. Conta com a maturidade, a experiência, a preparação e as relações internacionais, assim como uma trajetória de vida impecável, o qual lhe valeu inúmeros reconhecimentos no exterior.

Chávez se equivoca se acredita que com a prisão neutralizará este valente venezuelano. Pelo contrario, lhe deu a oportunidade de demonstrar sua têmpera e seu compromisso com a luta pela liberdade de sua pátria, o qual pode-se constatar em seus comovedores escritos desde seu “irmão cárcere”, como ele o denomina.

Depois de anos trabalhando em favor dos Direitos Humanos e da libertação de presos políticos em todas do mundo, me uno à campanha de tantos e tantos homens de boa-vontade e amantes da Democracia, e me solidarizo com este bravo venezuelano, um homem que cresce com a adversidade e que deve ser libertado.

* Armando Valladares passou 22 anos nos cárceres comunistas de Fidel Castro. Saiu em 1982 e foi nomeado Embaixador dos Estados Unidos ante a Comissão dos Direitos Humanos da ONU pelo presidente Reagan.

Tradução: Graça Salgueiro