Inicio » Escritos, Portugês

Convite para criar um movimento por um novo CNE

14 January 2010

Versión en español

Alejandro Peña Esclusa

Alejandro Peña Esclusa

Queridos compatriotas venezuelanos:

Escrevo para convidá-los a conformar um grande movimento nacional com a finalidade de conseguir um sistema eleitoral limpo e transparente, que nos permita obter um triunfo contundente nas próximas eleições parlamentares.

Asseguro-lhes que Chávez conta atualmente com muito pouco respaldo popular. Se se realizarem umas eleições limpas, as lideranças democráticas controlarão as duas terças partes – ou inclusive mais – da Assembléia Nacional, de onde se poderá recuperar a democracia, reverter as leis socialistas que foram aprovadas e anular a emenda que permite a reeleição permanente.

Com o controle da Assembléia, também se pode iniciar a recuperação da economia, destruída pelo modelo socialista de Chávez, e ordenar a construção de usinas elétricas e aquedutos para restabelecer os serviços básicos.

Entretanto, o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) prepara uma enorme fraude para impedir o triunfo das lideranças democráticas, baseada nas máquinas eletrônicas manipuláveis e um registro de votantes totalmente viciado.

Por isso, é imperativo modificar o sistema eleitoral para pôr em prática o voto manual, contagem total das caixas, depuração do REP (Registro Eleitoral Permanente), autoridades eleitorais independentes, eliminação das máquinas “caça digitais”, entre outras medidas, tudo para o qual se necessita de um novo Conselho Nacional Eleitoral

Evidentemente, o governo se oporá a esta iniciativa porque – sem o controle do CNE – se derrubará o mito segundo o qual Chávez conta com o respaldo da maioria e, junto com esse mito, também virá abaixo o mal chamado Movimento Continental Bolivariano, que se financia com o dinheiro que pertence a todos os venezuelanos.

A idéia de conformar um grande movimento nacional por um novo CNE, é vencer a resistência do regime mediante a pressão popular generalizada, organizada de maneira pacífica, democrática e constitucional

Trata-se de um movimento amplo, aberto a todos os venezuelanos, conformado pelos mais variados setores do país, provenientes de diferentes camadas sociais e tendências políticas, localizados em todo o território nacional.

Participar do movimento é muito simples. Não é necessário se registrar ou preencher formulários. Basta assumir como própria a palavra de ordem: “Voto manual, contagem total”, e promovê-la cada um com suas próprias palavras e com seus próprios mecanismos, quer seja através de conversações, artigos, volantes, bate-papos ou grafites.

O movimento não tem chefe. Mais do que uma estrutura, é uma aspiração, um sentimento, compartilhado pela imensa maioria dos venezuelanos. Quer dizer, ao terminar de ler este artigo, já participas do movimento. Bem-vindo, compatriota!

Tradução: Graça Salgueiro